Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Loneliness

Não faço a mínima ideia de quantas lágrimas estão a escorrer por aquela cara neste momento. Muitas. Algumas. Com sorte talvez nenhumas. Mas uma coisa possa garantir, muitas já escorreram e outras tantas hão-de escorrer.

De manhã, ao levantar, cada um faz a sua parte. Acorda, lava-se, veste-se, toma o pequeno-almoço e vamos embora seguindo cada um para o seu trabalho. Vêm à hora de almoço. Ela faz o comer, mete a mesa. Ele vai para o computador até o almoço estar servido. Depois ambos vão trabalhar indo ele directo para o seu posto de trabalho e ela ainda passa por casa dos seus pais. De tarde volta quase tudo a ser igual. Ela sai do trabalho e volta para casa sozinha. A filha sai da escola e vai para o treino chegando a casa sempre depois das 21h. Quando isso não acontece vai para o quarto ou para o escritório para ir para a internet criando-se assim dois mundos diferentes. Quanto ao marido, chega quase sempre depois das 20h, sendo que ultimamente tem andado a chegar depois das 22h. Tudo isto para dizer que desde que se levanta de manhã até que se vai deitar poucas são as pessoas com quem está. No trabalho os seus colegas quase nunca estão lá. E precisamos de ver que ela fica lá das 8h às 18h!

 

Por vezes penso se a minha mãe tem o que se chama amigas.

Eu tenho os meus colegas da escola. Estou com eles todos os dias. E mesmo que não esteja existem os telemóveis para mandarmos mensagens e estarmos em contacto uns com os outros.

O meu pai tem montes de colegas no trabalho, e uma vez que passa lá a maior parte do tempo não tem problemas de solidão. Sendo que outra parte é passada a andar de bicicleta e outra em casa em frente a uma pequena caixa à qual se dá o nome de ecrã de computador.

A minha mãe, conhece lá as pessoas que trabalham perto dela, mas visto que no local de trabalho não as pode receber nem sair de lá passa muito tempo sozinha. Eu sei que se calhar devia passar mais tempo com ela. Mas para dizer a verdade também não tenho muito tempo. Porque eu também gosto de estar em casa sozinha, no meu quarto a ver TV ou no PC a falar com os meus amigos. Se calhar estou a ser egoísta, é provável, mas que posso eu fazer? Eu acho que o melhor que a minha mãe podia fazer era arranjar uma actividade ou algo que a entretece. Mas o quê? Isto já para não falar que ela à noite e com pouca luz pouco vê. Se não for de dia ela também não consegue conduzir, logo não pode sair e está ainda mais limitada. Depois, o dinheiro também não é muito. E eu não tenho ideias para a ajudar…

Music: Linkin Park - Leave Out All The Rest

Announced by Pukka às 22:30
link do post | Add 2 favourites
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


●More about me


See me

To be my friend

. 8 seguidores

●Trying 2 find

 

●Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
30
31


●Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

●Not to long ago i wrote...

Far Away

Take 1 - finished

All i know is that it las...

Nós e o resto.

Capta o momento

Someone to ...

Only this.

The first of the year.

One call away

Nothing 2 say

●Old stuff

Dezembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

●tags

todas as tags

●Favourites

16 years ago the possible...

...

Reflexão ou sentimento de...

SAPO Blogs

●subscrever feeds